© 2023 by Artista Criativo

Vamos falar um pouco sobre criatividade

 

 

 

 

As perguntas mais frequentes que eu escuto sobre criatividade são: 

 

O que é criatividade? 

 

De onde ela vem?

 

Como uma pessoa comum pode se tornar criativa?

 

Criatividade não é um assunto novo, uma ‘invenção’ da nova era. Também não é coisa de maluco e nem uma filosofia de vida, como muitos gurus fazem parecer.

 

Já tratamos desse assunto aqui no blog algum tempo atrás.

 

Ninguém precisa mudar completamente sua própria personalidade ou sair por aí criando obras primas para ser considerado criativo. A criatividade é inerente ao ser humano. Todos nós nascemos criativos e para ter certeza disso, basta observarmos as crianças, a forma como brincam, imaginam e desenham.

 

A criatividade também não é privilégio dos artistas. Todos podem ser criativos em suas vidas, no dia a dia ou em suas profissões. E estou falando aqui da dona de casa que prepara o almoço para sua família, do dentista que cuida daquele sorriso perfeito, do professor que enfrenta uma sala de aula com 30 alunos, do mecânico que conserta seu carro, do padeiro da padaria da esquina, do advogado, do cantor, etc.

 

Existem muitas definições para criatividade, incluindo essas mais elaboradas utilizadas no mundo corporativo, mas basicamente criatividade é uma ferramenta para solução de problemas, ou simplesmente uma forma de o ser humano se expressar através de uma criação. Tudo o que se precisa fazer para ser criativo é criar. Criar arte, criar um bolo, criar um novo processo, criar um produto, criar uma forma melhor de fazer alguma coisa, criar algo para entreter as pessoas, criar um corte de cabelo, etc. 

 

Mas penso que a maior preocupação de todos não está exatamente em definir o que é criatividade e sim em como ser mais criativo. Então 'bora lá' resgatar essa criatividade adormecida que habita em todos nós:

 

1. Pare de pensar e comece a sentir - Ficar preso demais em sua mente, literalmente ‘ruminando’ pensamentos ou idéias de como algo aconteceu, ou como você poderia ter feito aquilo melhor, ou por que deu tudo errado ontem, não te faz nada bem. Enquanto pensar é necessário para explorar as idéias e vê-las colocadas em prática, é igualmente necessário ou até mais importante, parar para ouvir o seu coração. Tente ouvir mais sua intuição e deixar suas emoções te guiarem. É fato que os seres humanos respondem muito mais profundamente à emoção do que à lógica. 

 

2. Deixe o julgamento de lado - O julgamento, ou pior, o pré julgamento, pode até te proteger quando você não tiver o necessário conhecimento sobre determinado assunto e pode até te ajudar a evitar a dor, o erro e o fracasso, mas não é nada útil no processo criativo. É muito normal que durante o processo de criação você descubra que algumas de suas idéias funcionarão bem e outras não, mas permita que essas idéias cheguem e pense nelas como um caminho que pode te levar a algum lugar.

 

3. Seja mais observador - Muitas vezes ficamos perdidos em nosso próprio mundo, em nossas obrigações diárias e não percebemos ou pensamos sobre outros aspectos da vida fora dos nossos próprios interesses. Esse é um grande erro, pois as grandes idéias ou os grandes ‘insights’ ocorrem exatamente quando entramos em contato com coisas completamente diferentes daquilo com as quais estamos habituados a ver e perceber. 

 

6. Pratique suas habilidades -  Se você for como a maioria das pessoas, é bem provável que esteja atolado em um milhão de tarefas do dia-a-dia ou que esteja seguindo em sua rotina diária como se estivesse em “piloto automático” e, ainda assim, se perguntando por que não é uma pessoa mais criativa! Não existe receita mágica aqui: você só se torna bom naquilo que pratica, seja qual for sua área. E enquanto pratica, teste novas formas, novos materiais, novas possibilidades!

 

7. Experimente trabalhar com outra ou outras pessoas - É incrível como reunir-se com outra(s) pessoa(s) para criar algo tem o poder de expandir nossos horizontes criativos. Compartilhamento de idéias, métodos e materiais lhe dará a oportunidade de trabalhar de maneiras com as quais você não estava habituado e tudo isso combinado com outros talentos, outras experiências de vida, outros conhecimentos… poderá explodir como uma bomba criativa. 

 

8. Mantenha-se positivo - Talvez esse seja o meu melhor conselho. Muitas vezes somos exigentes demais conosco.  Adoramos tudo aquilo que os outros fazem, mas achamos uma porcaria aquilo que nós fazemos. Não faça isso com você mesmo. Isso tem um nome: auto sabotagem! Pode acontecer sim de o seu trabalho não sair tão bom quanto você gostaria que ele saísse  mas use isso a seu favor. Seja positivo e continue procurando esse resultado, quantas vezes forem necessárias.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Novidades

Como vender a minha arte?

April 17, 2018

1/5
Please reload

Posts recentes

August 2, 2016

Please reload

Visite nossa página:
  • Facebook Long Shadow