© 2023 by Artista Criativo

Você artista, gostaria de aprender como vender e ganhar muito dinheiro com sua arte?

 

 

Eu vou te ensinar como... pois eu tenho a fórmula perfeita!!

 

Você certamente já ouviu isso antes, não é mesmo? Bem provável que sim e de como é fácil viver de arte e blá blá blá...

 

Eu tenho boas e más notícias para você: a má notícia é que não é tão fácil como tentam te vender e a boa notícia é que talvez seja bem mais simples do que vc imagina.

 

Se vc soubesse o número de artistas que eu encontro, frustrados e chateados por terem comprado mais um curso “milagroso” de marketing ensinando como vender qualquer coisa, inclusive qualquer arte ou o número de artistas que já tentaram diversas estratégias por conta própria, sem conseguir qualquer resultado,  você certamente ficaria impressionado. 

 

Deixe-me te explicar uma coisa: Arte não é e nem nunca será um produto como outro qualquer. Arte não é como uma camiseta super legal que você veste, um lindo par de sapatos caros ou aquele maravilhoso carro do ano. Tão pouco é como a sua pizza favorita ou aquela cerveja artesanal que o seu vizinho está fabricando. Arte não é simplesmente um produto! Não importa o quanto tentem te convencer do contrário. E, em não sendo simplesmente um produto, estratégias de marketing de produtos em geral (roupas, jóias, sapatos, livros, comida, carro, etc) não funcionam com Arte.

 

Arte também não é simplesmente um serviço que você presta para um cliente, como por exemplo, uma sessão de fisioterapia, um procedimento estético facial ou dentário, uma massagem ou uma consultoria. Arte não é um serviço! E, em não sendo um serviço, estratégias de marketing para serviços em geral, também não funcionam com Arte. 

 

Obviamente que eu não estou falando aqui de um trabalho comercial que você é pago para realizar, no qual você deve atender os desejos do seu cliente, como uma ilustração, uma capa de livro, registro fotográfico de um aniversário ou etc. Espero que vc entenda que eu estou me referindo aqui a uma obra resultado da necessidade intrínseca que o artista tem de se expressar para o mundo. Coisas diferentes devem ser tratadas de maneiras diferentes.

 

Enfim, mas se não é um produto e nem tão pouco um serviço, o que seria? Eu arriscaria dizer que Arte é algo “sui generis” (expressão latina que significa ‘de seu próprio gênero’ ou ‘de espécie única’). Penso que é exatamente isso: algo sem semelhança com nenhuma outra coisa, algo original, peculiar, singular. Arriscaria dizer até um pouco mais: apesar de não ser nem um produto e nem um serviço, Arte possui em sua essência características de cada um deles sem ser nenhum deles.

 

Eu explico: o resultado em si de uma obra se materializa sim naquilo que conhecemos por um quadro, uma pintura, uma escultura, uma música, assim como um produto qualquer. Da mesma forma que esse resultado materializado também transmite um sentimento de satisfação ou poder imenso para aquele que o adquire/consume, assim como um produto ou serviço qualquer. A grande diferença é que a Arte traz consigo um conjunto de atributos tão profundo e tão único, que não poderia ser replicada por ninguém mais nesse mundo. Nem mesmo uma jóia caríssima  ou uma bolsa da melhor grife conhecida poderiam, em sua essência, se equiparar a uma pintura feita por um artista, mesmo que ele seja totalmente desconhecido.

 

Você consegue me acompanhar aqui nesse raciocínio? Tanto para se confeccionar uma jóia, quanto uma bolsa de marca, por mais caras e sofisticadas que sejam, e até mesmo usando uma metodologia de execução mais artesanal, só é preciso excelência em técnica. Assim, qualquer pessoa mais habilidosa ou que fosse treinada para tanto, poderia reproduzir ambas, inúmeras vezes. Já uma obra de arte é única, peculiar, singular em sua essência. Só o artista e mais ninguém pode fazer aquilo que ele faz, do jeito que ele faz, com a carga de emoção, sentimento e expressividade que ele faz. Pode ter sim muita técnica envolvida (ou não) em um trabalho artístico, mas certamente esse será apenas um dos inúmeros atributos que o compõem, juntamente com expressividade, sentimento, experiência, singularidade, ideologia (política/religiosa/etc), aprendizados, vivências, crenças, cultura, educação, etc. Cada obra de arte é um combinado de coisas tão extraordinário que nunca poderia se comparar a um produto ou serviço qualquer.

 

Assim, basicamente, o que eu queria compartilhar com você hoje é o seguinte: não existe exatamente uma fórmula geral para vender e ganhar dinheiro com Arte. Entretanto, eu posso afirmar com bastante tranquilidade que, na maioria das vezes, quando um artista está com dificuldades de vender seu trabalho de arte, dificuldade em estabelecer uma renda razoavelmente fixa fruto de seu trabalho artístico, muito provavelmente ele está com um dentre dois problemas possíveis: ou um problema de conceito ou  um problema de apresentação.

 

Quando eu digo conceito, eu quero dizer que esse artista talvez não esteja sabendo ao certo o que ele está fazendo, daí seu trabalho artístico demonstrar, por exemplo, inconsistência ou imaturidade. Quer exemplos? Pessoas que imitam outros artistas consagrados ou então aquelas que fazem/pintam/desenham “de tudo” acreditando que isso é versatilidade.  E quando eu digo problema de apresentação, eu quero me referir a uma falha na forma como ele mostra esse trabalho para o mundo. Muito provavelmente a maneira como ele está apresentando a sua arte está de alguma forma inadequada.

 

Ambos os problemas podem ser corrigidos. Isso é fácil? Nem sempre, mas pode ser muito mais simples do que vc imagina.

 

Vamos conversar e tentar entender o que exatamente pode estar acontecendo com você!

 

Boa sorte e muito sucesso!!

 

 

 

Please reload

Novidades

Como vender a minha arte?

April 17, 2018

1/5
Please reload

Posts recentes

August 2, 2016

Please reload

Visite nossa página:
  • Facebook Long Shadow