Wilian Olivato


Wilian Olivato nasceu em Igaraçu do Tietê, interior de São Paulo, se graduou em jornalismo pela Unesp em Bauru e fez da fotografia sua principal linguagem de trabalho. De 2009 até agora já fotografou como freelancer para agências de fotografia, artistas, agências de publicidade e também em projetos documentais dentro e fora do país.

Com pouco mais de uma década fotografando profissionalmente, mas já com alguns prêmios e exposições importantes no currículo, como ‘Save The Children Latin America’ e ‘Paraty em Foco’, Olivato transborda energia, experiência, conhecimento e ainda consegue combinar tudo isso com uma sensibilidade no olhar nada comum de se ver por aí.

Confira abaixo o delicioso bate-papo que tivemos com o fotógrafo, que nos contou sobre sua carreira, desafios e projetos para o futuro.

Quem é Wilian Olivato? Para aqueles que ainda não te conhecem, como você se descreveria ?

Sou jornalista de formação, mas a fotografia está na minha vida antes do jornalismo. Já são mais de 10 anos fotografando profissionalmente. Antes disso, sou marido, pai de 3 meninos, apaixonado pela música, poesia e principalmente por gente.

Nos conte um pouco sobre como a Fotografia entrou em sua vida ou como vc entrou para a Fotografia?

Sabe aquela historia do tio fotógrafo da família? Pois é, eu tive um. Sempre com uma camera por perto. Mas fui me aproximar realmente dela qdo trabalhei na redação de um jornal em Igaraçu do Tietê, minha cidade natal. Na extinta Folha do Vale conheci 2 fotógrafos, vivenciei um pouco da rotina ainda com filmes e um pouco do início do digital.

O que é Fotografia para você?

Fotografia é uma expressão, uma linguagem. Pra quem é profissional é ferramenta também, mas jamais deixa de ser essa forma de se expressar.

Por que escolheu a Fotografia como forma de se expressar? Fale um pouco sobre seus mestres, suas influências e inspirações

Mesmo nesse tempo em que o video ganha protagonismo, eu vejo a fotografia como algo diferente. Essa ideia de recortar o tempo, um instante. Mesmo romantizada é algo que fala muito comigo pois permite uma interpretação de quem vê.

Em que consiste seu trabalho hoje?

Hoje tenho duas frentes de trabalho. Um com retratos, publicidade e editorial e uma outra empresa onde fotógrafo casamentos.

Como a pandemia e a questão do isolamento social estão afetando o seu processo criativo?

Afetou de forma bem significativa. As produções praticaram pararam, viagens e tudo mais.

Editei um material que estava sem edição, revisitei algumas coisas antigas e isso é sempre bom. Também aproveitei pra fotografar minha familia, testar luzes...

Quais vc diria que foram ou ainda são seus grandes desafios para trabalhar e viver da Fotografia?

Construir uma linguagem que atenda essas varias demandas dentro da fotografia é sempre o maior desafio. O mercado tem muita oferta de fotógrafos, e muito gente boa, fazendo trabalhos incríveis. Então se manter exposto, produzindo é importante.

Você ainda é bastante jovem, mas considerando a sua trajetória profissional até o momento atual, quais vc diria que são as características ou atributos fundamentais que um artista precisa desenvolver?

Levando em conta que cada vez mais cedo temos profissionais no mercado, acho que não sou tão jovem assim (risos). Mas habilidades de realcionamento, network, atendimento, a meu ver são quase mais importantes que a técnica fotográfica em si. Hoje você entra no youtube e tem milhares de workshops e tutoriais pra aprender a fotografar. Mas os mais inexperientes muitas vezes não sabem fazer a leitura de um trabalho, em como atender ou apresentar o próprio trabalho por exemplo.

Que conselhos ou dicas vc daria para alguém que está apenas começando a dar os primeiros passos no mundo da Fotografia?

Além de estudar, obviamente. Eu diria pra investir no repertório, ver muita fotografia, ler, ver muitos filmes, pensar a luz das cenas. E claro, clicar, testar, errar, tentar de novo.

Onde mais vc quer chegar? Nos conte mais sobre seus planos, sonhos ou projetos para o futuro.

Eu estou abrindo um estudio no interior agora. Devo inaugurar logo após a pandemia. Em Sao Paulo, pretendo seguir com produções para agencias e retratos. E uma coisa que caminha em paralelo é a produção de impressoes em fineart que devo começar a fazer em breve. Já fiz uns testes, mas quero apresentar isso de forma mais consistente.

Conheça mais o trabalho do fotógrafo aqui.

Novidades
Posts recentes
Visite nossa página:
  • Facebook Long Shadow

© 2023 by Artista Criativo